brazino777 - Ford deseja ser a #2 em elétricos em dois anos

0

Sucesso da Ford F150 Lighting deixa a marca americana confiante. BYD, Panasonic e LG serão alguns parceiros da Ford na cadeia de suprimentos

Ford F150 Lighting: picape elétrica se destaca na pré-venda nos EUA
Ford F150 Lighting: picape elétrica se destaca na pré-venda nos EUA

RecebanotíciasnoWhatsApp!
Inscreva-se em nosso canal no YouTube
Assine nosso canal no Telegram

A Ford Motor Company (F) espera ser a segunda maior fabricante de veículos elétricos do mundo dentro de dois anos. Para isso, a montadora pretende chegar ao volume de 600 mil unidades anuais. Essa empolgação tem a ver com o sucesso da pré-venda da Ford F150 Lighting.

A declaração foi dada no final de dezembro por disse Lisa Drake, diretora de operações da Ford na América do Norte. Cerca de 200 mil unidades da picape 100% elétrica haviam sido feitas até então. Caso a informação se realize, a Ford estaria atrás da Tesla, brigando com Stellantis e Volkswagen.

Falando em uma conferência com investidores, Drake disse que a Ford está trabalhando para integrar verticalmente mais componentes EV, incluindo unidades de potência, em instalações existentes que constroem peças para veículos a combustão. Nada mais que uma visão moderna das ideias do fundador Henry Ford.

“Não usamos ‘integração vertical’ neste setor há muito tempo”, disse Drake, mas “você vai ouvir muito mais” à medida que a Ford e outras montadoras fazem a transição de veículos a combustão para elétricos.

Leia também:

Lucid dispara na bolsa e supera a Ford em valor de mercado
Bronco Sport não convence e decepciona em vendas
Maverick chega em 2022, confirma presidente da marca no Brasil

A diretora informou que a empresa pretende trabalhar com cinco fornecedores globais de baterias para fabricar e ajudar a desenvolver células de bateria para seus futuros EVs. O objetivo é alcançar 240 gigawatts-hora de capacidade de produção globalmente até 2030. Entre os parceiros, estão SK On, LG Energy Solution, CATL, BYD e Panasonic.

A Ford espera reduzir o custo das células de bateria EV para US$ 80 por quilowatt-hora. Para isso, a americana pesquisa diferentes químicas de células, incluindo fosfato de ferro e lítio sem cobalto e baterias estruturais cell-to-pack. (Com informações da Reuters)

LEIA TAMBÉM:
Motorista sem exame toxicológico pode levar multa de R$ 1,4 mil a partir de 1° de julho
CNH vencida? Saiba como renovar a carteira de motorista e o valor a ser pago
IPVA deve ser pago no estado em que o veículo circula, decide STF
Mecânica para mulheres: aprenda conceitos básicos e saiba se virar quando precisar!